quinta-feira, dezembro 27, 2007

PORTA FECHADA


Encerra-se a pesada porta devagar,

atrás dela ficam pedaços de uma vida;

Sorrisos, lágrimas, alegrias, feridas por sarar,

desejos, sonhos desvalidos, alma dividida

coração a chorar.

E nas dobras do caminhar

começa-se um novo livro em branco,

pronto para se encher de vida vibrante,

de novos sonhos, do sorriso franco

de quem se entrega confiante

nas mãos do verbo "amar",

ensina-me a conjugar

desse verbo, cada tempo,

cada estrofe desta vida, pedaços

migalhas de fraco alento,

festas, beijos e abraços

num eterno movimento.

Encerra-se a pesada porta do esquecimento.




4 comentários:

Unknown disse...

"Um novo ano está para começar. Desejo que ele seja repleto de realizações, cheio de paz, saúde, amor. Que você seja forte para lutar pelos seus sonhos, forte o bastante para vencer os obstáculos que surgirem e que acima de tudo você seja muito, muito feliz."
Um grande beijo e um feliz ano novo.

jo ra tone disse...

Não devemos ficar a remoer as coisas do passado. Isso não dá futuro.Não se atormente por mágoas e ressentimentos.
Levantemo-nos e sigamos em frente, fazendo as pazes, com o passado enviando pensamentos de simpatia e amor e viver-se-á feliz e risonho.

Saudações
Bom Ano

Flor de Tília disse...

Em tempo de balanço mas não perdendo de vista a esperança com que deves encarar o novo ano.

Abraço

Bom Ano Novo

Ana Luar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

AS BRUMAS DOS TEMPOS

Guardo nos olhos as brumas dos tempos; de sonhos vividos e de desejos sonhados. Trilho os meus devaneios, sempre calados, ...