sexta-feira, setembro 06, 2019

APENAS UM DIA....






Melodia que passa, como chuva singela de verão,
refrescando o peso do calor da desilusão.
Acordes que volitam como andorinhas sem rumo,
como gotas de orvalho, em folhagem que esfumo
entre as neblinas da memória.
Entre as linhas de uma qualquer história,
sons que gravitam com flores em cachos perenes,
vida que passa em furiosa corrida, em passos solenes.
Rubras bocas de beijos por nascer,
vazias mãos de desejos a fenecer.
Melodia que passa como desfigurada alucinação,
por entre os dedos, como água de azul tentação,
como sonegado sonho de menino em cais de espera.
Como sopro de uma esquecida Primavera.


Lágrimas de lua

1 comentário:

saudade disse...

Apenas um dia te vais sentir assim, no outro tudo será bem diferente, adorei voltar ao teu blog.
Boa semana
Beijo

AS BRUMAS DOS TEMPOS

Guardo nos olhos as brumas dos tempos; de sonhos vividos e de desejos sonhados. Trilho os meus devaneios, sempre calados, ...