sexta-feira, setembro 29, 2017

MADRUGADAS DE VENTO NOVO


Vi nascer o sol por entre as nuvens,
levantei-me com as madrugadas de vento
e sacudi a poeira de tempo.
Escancarei as janelas do lamento
deixei voar as tempestades.
Ouvi a aurora que se levanta
e vi o despertar de novos sentidos,
espreitei um ninho onde a vida canta,
tomei nas mãos o renascer.
Traguei o dia num cálice de barro,
comi o pão que mãos saudosas cozeram.
Atei os sonhos na asa de um cagarro;
larguei-o ao vento - voa! Voa bem alto.
Fechei os olhos e senti o mar,
toquei as algas, beijei os nautilus,
trotei em cavalos marinhos de encantar.
Abri as asas, de gaivota anquilosada; e voei!
Voei com um hino na voz e vida no olhar.
O mundo é um lugar estranho onde habito
e desabito. Onde me perco e volta a encontrar,
onde a maresia traz poemas para além do mar.
E o nascer deste sol encasulou a força de querer,
vestiu de arco-íris a dança das palavras: deu-lhes cor,
pintou uma tela de sonhos a crescer.
Hoje o sol nasceu verde; nasceu rosado e azul,
nasceu de um paleta de pintor louco, poeta maior,
e elevou-se- enorme - rubro, do tamanho da eternidade,
ajoelhada e rezada, em silencio, no altar-mor
da orada da vida.
Vi nascer o sol por entre as nuvens,
e o dia, simplesmente: aconteceu.






lágrimas de lua

5 comentários:

LuísM Castanheira disse...

Tudo pode acontecer num dia simples
e simples pode ser o viver.
Um dia 'cheio', minha Amiga, e para tanto basta o sol aparecer...
Há momentos assim: aos nossos olhos desfila toda a beleza envolvente.
Bom fim-de-semana (o restante) e não se esqueça de ir votar.
Um beijo ao Luar.

Evanir disse...

Não é por falta de carinho,
que tenho ficado ausente do meu blog.
Estou sim com alguns motivos ,
que tem me inpedido de fazer visitas.
Mas jamais esquecerei a grandeza da nossa amizade,
Uma feliz tarde de sabado
Um Domingo abençoado.
Beijos,,Evanir.
Deixei na postagem
mimo sobre Outubro Rosa.
Fique a vontade desejar pegar..

Majo Dutra disse...

Goatei do poema... Quanta energia!
Não sabia que também havia cagarros em Sintra!´
Saudações poéticas.
~~~~~

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

Através deste espaço, cheguei à Helena, médica brasileira radicada em Portugal que faleceu não há muito. Tive grande afeto por essa pessoa e senti muitíssimo sua passagem. Hoje encontrei em postagem antiga também e resolvi aqui passar nesse espaço maravilhoso. Passarei mais vezes, pois tomei conhecimento das últimas postagens que estão belíssimas. Grande abraço. Laerte.

Jaime Portela disse...

Vi nascer e crescer as tuas palavras.
E o poema aconteceu.
De uma forma brilhante, parabéns pelo talento.
Bom resto de semana, querida amiga.
Beijo.

AS BRUMAS DOS TEMPOS

Guardo nos olhos as brumas dos tempos; de sonhos vividos e de desejos sonhados. Trilho os meus devaneios, sempre calados, ...