quinta-feira, outubro 18, 2007

DEIXA QUE SEJA

Deixa-me ser uma lágrima tua,

uma sombra no olhar,

apenas a alma errante e nua

que no teu peito vem repousar.

Deixa-me ser a mão que te prende

de manso e com paixão,

a silhueta que nos lençois se rende

as caricias da tua mão.




Deixa-me ser só um beijo

que na tua pele penetra,

que te enlouquece o desejo,

que faz o amor e o desperta.

Deixa-me ser só um momento

eterno, pleno, sem fim,

afoga e afasta o tormento

que mata o que há em mim.


Possa eu ser só, uma lágrima tua...

6 comentários:

Phantom of the Opera disse...

Essa lágrima que escorre pela tua face contorna as saliências dos teus lábios ao encontro de um dedo que lhe toca suavemente, em palavras digo:

Gosto de ti, não estás só na tua tristeza.

Beijo sentido

Ana Luar disse...

Que uns lábios sequem a humidade da flor de sal... Que uns lábios calem essa dor... Que uns lábios digam o quanto és especial.

Adoro-te!

Obscuridade Translúcida disse...

A descrição da lagrima mais perfeita que já li...

Até deupara sentir...

Bichinho disse...

Deixa-me ser...só...

Beijo fantasma.

Phantom of the Opera disse...

Sinto um abraço teu bem apertado.
Eu mesmo distante...estou aqui...
as tuas palavras tocam-me.

Deixo um beijo sentido

Juℓi Ribeiro disse...

Querida amiga:

Que lindo!
Escreves divinamente.
Fiquei sem palavras...
Que essa tua lágrima
se transforme em uma fonte
de lágrimas de alegria.
Venha me visitar.
Tenho um mimo para você...
Beijo.

AS BRUMAS DOS TEMPOS

Guardo nos olhos as brumas dos tempos; de sonhos vividos e de desejos sonhados. Trilho os meus devaneios, sempre calados, ...