sábado, janeiro 15, 2011

COMO LÁGRIMAS DE LUAR


Como lágrimas de lua

caindo como cristais,

assim foi minha alma nua

nas tuas mãos especiais.

Dei-te a alma, dei-te a vida,

dei-te o coração e o sonho,

e tu, sempre de partida

como um sorriso tristonho.

Dei-te o amor sem limites

e a vida sem restrição,

mas nem isso queres ou permites.

Foi somente uma ilusão;

Como uma lágrima de luar.

UM PIANO

Nas asas da música, numa noite de escuro sereno, as mãos bailam sobre as teclas brancas e negras, os sons desenham momentos sonhados, ...