sexta-feira, fevereiro 11, 2011

IRMÃS DE VIDA


Se uma corola tomba e uma flor emudece

não termina a Primavera.

Se o sol se esconde atrás da nuvem escura

não termina o quente Verão.

Se um sorriso se apaga e um rosto não floresce

não se acaba uma amizade.

Se num deserto prevalece um rasto de secura

não se acaba a beleza.

Se a distancia se impõe testando a vida

não termina o sentimento.

Se é preciso a força para vencer a ausência

há que tê-la bem presente, irmãmente dividida,

para que não seja impedimento

mas vida nova, coragem , e prova de persistencia.


Ergo a minha taça a um "voo".

Elevo uma prece de "bom sucesso".

Espero no silencio recolhido de um coração.