quinta-feira, novembro 01, 2012

MAGIA DOS SIMPLES


Na magia cálida de uma violeta do campo, tímida, singela.
Na perfeição das cores de uma abelha de flor em flor,
na intensidade das marés vivas em praia deserta envolta em nevoeiro.

Na extasiante beleza de um  magnifico sincelo que tudo gela,
na intemporalidade das diáfanas asas de libelinhas sem cor,
e na intangível perfeição das cores do frio luar de Janeiro.

Na beleza silenciosa de mil flocos brancos caindo do céu,
na pureza desnudada de um raio de sol sobre o orvalho,
na imensidão do trovão longínquo rasgando o negrume.

Na suavidade das primeiras chuvas caindo como um véu
de poalha doce, ensopando cada pétala, cada galho.
No mistério idílico de um pequeno vaga-lume....

Se encontra a força e a magia dos simples.

19 comentários:

rita disse...

E é tão bom encontrá-la, ser capaz disso é um dom tão único.

Teresa Almeida disse...

Deixo uma lágrima na magia deste blogue e

um abraço.

Teresa

Flor de Jasmim disse...

Magia é ler as magnificas palavras que a tua sensibilidade nos presenteia.
Bom domingo minha querida amiga.

beijinho e uma flor

O Profeta disse...

São mudas as neblinas nesta ilha
É de pobreza o pão que alimenta o meu sentir
Oiço o mar com os meus próprios dedos
Parti do desencontro dos meus derradeiros medos

Parti e deixei no cais mil dúvidas
Lembrei tempos que corri feliz pelas amoras
Nesses dias bebi sofregamente a vida
Nesses dias a minha alegria era incontida

Um radioso domingo


Doce beijo

Nilson Barcelli disse...

Mas não é nada simples fazer poemas tão bons como este.
Gostei muito, o poeme é mesmo excelente.
Beijo simples...

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Ternamente nostálgico o teu poema que adorei ler como sempre.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

O Profeta disse...

Cinco letras…
Cinco pontas de cadente perdida na aurora
Na loucura de alguns instantes escrevo
Descalço vou adiante num ir longe, embora

Solto das mãos murmúrios sussurrantes
Do basalto explode um bando de pombos bravos, alguns negros
Há um livro branco apenas com a palavra ausência
Há uma carta de marear para um rumo de mil segredos

Flores de solidão crescem em pedaços de fria lava
Um espantalho saltou-me do bolso a remexer
Uma sombra desceu a janela e tocou-me
Cerrei olhos para sentir o que não queria ver

Luminoso fim de semana


Doce beijo

Flor de Jasmim disse...

Voltei para deixar o meu beijinho e uma flor

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

passando para te deixar o meu beijinho com carinho.

Sonhadora

Nilson Barcelli disse...

Reli o teu magnífico poema e continuei encantado com as tuas palavras.
Fico à espera de mais...
Querida amiga, tem um bom fim de semana.
Beijinhos.

Flor de Jasmim disse...

Deixo o meu beijinho com muito carinho, e a minha flor.

Flor de Jasmim disse...

Voltei para te deixar o meu beijinho e uma flor.
Fica bem princesa

A.S. disse...

Na doce simplicidade das palavras se pressente o apelo dos lábios...


Beijos...
AL

Flor de Jasmim disse...

Venho deixar o meu beijinho e uma flor!

A.S. disse...

!ue a estrela d´alba te traga, no novo ano que, a passos largos, se aproxima, o melhor dos mundos.
Nos meus votos incluo o de Paz e da Amizade e Fraternidade, bens tão fundamentais nos tempos presentes.

Beijos!
AL

Flor de Jasmim disse...

Querida voltei para desejar um Ano Novo com muita saúde paz e amor para ti e todos aqueles que amas.

beijinho e uma flor

Flor de Jasmim disse...

Olá princesa
voltei para deixar o meu beijinho e uma flor

A.S. disse...

Um doce fascinio! Sorvo cada sílaba com a avidez dos instantes!...

Beijos... e saudades!
AL

Flor de Jasmim disse...

voltei para deixar o meu beijinho e uma flor