domingo, janeiro 05, 2014

QUEM ÉS TU QUE ME OLHA?


Quem me olha do outro lado do espelho?
Que rosto é este onde não me reconheço?
Que traços o tempo estiolou no seu destrambelho…
Quantos sulcos e marcas que desconheço.
Quem és tu desse lado que me olhas?
Mortiça a expressão perdendo o vigor,
boca vincada, olhos sem rumo nem escolhas,
vazio o meio sorriso sem frescor.

Onde fiquei no passar dos anos?

Onde está o meu rosto de menina?

Quem és tu reflectida sem enganos,

que a imagem real é viperina!

Desconheço-me no espelho reflectida,

aquela mulher já não sou eu!

O tempo marcou a imagem invertida

e aquele rosto não é o meu.

Quem me olha do outro lado do espelho?

Olho, miro, busco um sinal em vão…

Aquele rosto é um vislumbre, um esgar velho

e uma vida esquecida na palma da mão.