domingo, maio 25, 2008

PENSAMENTO SOLTO


Elevo o pensamento para bem longe,


onde as asas dos pássaros não vão


e o som das águas não chega.


Elevo o meu coração, feito monge,


para onde o silencio é comunhão


e as lágrimas um balsamo que sossega.


Elevo a vida ao espaço aberto,


as mãos em preçe aos ceus eu ergo,


e uma oração muda neste deserto


lanço no tempo em que me perco.


Um grito de suada existencia ecoa


na montanha verde da esperança,


perdida na imensidão que magoa


crio asas de pomba mansa.


Elevo o pensamento para bem longe


para lá do que a vida alcança.



Queridos amigos/as, de momento é impossível manter uma regularidade no "lágrimas", prometo voltar em breve e visitar-vos deleitando-me com tudo o que é vosso e tão especial, e que me dá força e coragem em tantos e tantos momentos. Abraço-vos a todos com uma ternura e carinho infinitos e deixo-vos, sem excepção, um milhão de beijos com toda a amizade. Até breve.


UM SOL



“E se hoje o sol não nasce?” – Foi com este pensamento que acordou sobressalta e se sentou de rompante na cama. Um longo suspiro de alívio ecoou pela atmosfera morna e doce do quarto. Joana estava esgotada, farta de tudo e com um propósito fixo na cabeça; Partir. Deixar tudo para trás, nada mais ali fazia sentido; Apostara, ganhara e perdera, mas os prejuízos eram bem maiores que os ganhos, de nada serviam os anos gastos em lutas inglórias, via agora, de nada serviam as lágrimas choradas, as noites mal dormidas ou de insónia total….Para quê?
Deitou-se de novo no calor aconchegante dos lençóis e ficou a olhar o tecto. Porque teria acordado com aquela angústia no peito? Que disparate! Como se o sol não nascesse a cada dia!!! Que parvoíce a sua, mas onde estava a sua inteligência? Mas algo lhe corroía a alma, não era o medo do sol não nascer, apenas se traduzia nessa frase, absurda, mas que lhe martelava o cérebro como um martelo pneumático a perfurar duramente o solo. Sabia intimamente que a partida no dia seguinte era a responsável pelo medo da “falha do acordar do sol”, mas não se concedia conscientemente essa certeza nem esse medo.
Tinha preparado tudo com antecedência, calma e ponderação. Arranjara quem a substituísse no escritório, vendera o apartamento e tratara de manter os devidos contactos no novo local de trabalho, arranjara um novo apartamento que já estava à sua espera havia quase um mês, o que tivera que dar à casa antes da saída, vendera o carro e empacotara as coisas para aos poucos irem sendo transferidas para a nova casa. Algumas despachara outras levara ela própria nas viagens que fizera antes de não ter transporte. O local agradara-lhe à primeira vista, era muito semelhante ao local onde habitava havia um ror de anos. Ali, na pequena praceta sossegada e calma, onde parecia que o tempo tinha mais tempo, as roupas esvoaçavam nos estendais, as crianças divertiam-se no parque infantil e os bancos convidavam a um breve pausa, as árvores murmuravam entre si as novidades do bairro e tudo parecia harmónico e em paz. Quase podia dizer estar em casa, apenas a língua não era a sua, mas era como se fosse porque a dominava na perfeição. Sabia que era esse o seu caminho, e no entanto…e se de facto “o sol não nascesse”? – Mas que estupidez, é claro que sol sempre nascia! Porquê aquele temor infantil, aquela ideia sem pés nem cabeça, e o que quereria dizer a frase que na sua cabeça martelava incessante?
Levantou-se decidida encaminhando-se para um belo duche perfumado que a deixaria fresca, bem disposta e com genica para tudo o que ainda tinha que fazer, afinal daí a vinte quatro horas estaria a km de distancia dali e muito havia para ultimar. Pronta e arranjada, pegou na mala e saiu.
Foi ao escritório onde os votos de sucesso se sucediam em catadupas, passou definitivamente o seu serviço, despediu-se do chefe, dos colegas e das recepcionistas, do segurança e fechou a porta de um mundo que a criara e fizera dela quem era hoje. E se “o sol não nascer”?
Foi ao stand automóvel para tratar da papelada da venda do carro e deixar a nova morada caso viesse a ser necessário, viu pela ultima vez o seu “bólide” e foi com um olhar de saudade que virou costas e saiu sem mais delongas para que as lágrimas que ameaçavam tombar se não manifestassem mais que uma breve névoa nos olhos escuros. Mas…E se “o sol não nascer?”
Eram horas de almoço e prometera aos pais que iria almoçar. Estava longe de casa deles e de tarde ainda tinha bastante que fazer, mas a cumplicidade do almoço em família fazia-lhe falta, apanhou um táxi e passados uns escassos quinze minutos estava no prédio dos pais que a receberam com o sorriso e o amor que conhecera desde menina. Mas naquela hora apertava o coração, o sorriso aberto do pai e o cuidado sempre latente e exagerado da mãe, tinham agora um gosto especial que não queira perder nem abrir mão, a separação era inevitável e isso deixava um amargo nos três que calavam mas nem por isso sentiam menos. O almoço decorreu calmo e com grandes recomendações e expectativas, com algum receio muito bem camuflado mas latente, e a promessa da visita regular que nem uns nem outra queriam quebrar nem abdicar. E, se “ o sol não nascer?”
Ultimou os afazeres todos e regressou a casa, cansada e pronta para umas horas bem merecidas de sono, no outro dia a alvorada seria bem cedo, tinha um avião para apanhar, e uma vida nova para viver. De novo na cama olhando o tecto a pergunta que a atormentara o dia inteiro veio à mente, incisiva e dura; E se o sol não nascer? – Mas a sua racionalidade só lhe respondia com um grito; Pára de ser idiota! O sol nasce sempre!


Passaram cinco anos sobre a sua saída e a vida tinha de facto tomado outro rumo, lutara para ganhar o seu lugar naquele país que não lhe era estranho mas que não era de todo o seu. Tantas vezes se sentara neste mesmo sofá onde acariciava a cabeça adormecida do filho, e pensara; “Desisto, vou regressar, eu não consigo!” Um dia porém cruzou o seu caminho alguém que a fez voltar a acreditar, que lhe fez ver que tudo na vida tem uma solução, uma porta para entrar e sair, um propósito, uma finalidade. Alguém que de manso se foi insinuando na vida, infiltrando no coração e dando lugar a uma estabilidade como há muito não sentia. Agarrou de novo as suas forças, acreditou de novo em si e fez-se ao caminho que encetara carregada de esperanças e animo. Hoje tinha ao seu lado um amor sem limites, uma mão sempre pronta para segurar a sua, e um companheiro de risos e lágrimas que a ensinara de novo a viver e lhe dera um sonho calado havia muitos e muitos anos; Ser mãe.
Olhando o rosto pequenino abandonado no seu colo, e o corpo quente e cheiroso do filho de novo a frase lhe veio à mente mas desta vez com a resposta às suas perguntas de cinco longos e duros anos; E se “o sol não nascer”?
Mas o “sol” havia nascido, como sempre, o sol se havia elevado no céu e mostrado todo o seu esplendor, calor e luz! Não o sol astro porque esse sempre apareceria enquanto o mundo fosse mundo, mas o “sol” que somos ou não capazes de por na vida. E sim esse “sol” havia nascido, tinha-o entre mãos. O seu sol nascera. Finalmente tinha a resposta.


20 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá minha querida Luar Perdido, estou sem palavras depois de ler o teu texto...
Amiga, linda história de vida, de Amor e depois de Mãe... Por favor não desapareças de vez, já perdi muitos amigos... Adoro-te, um abraço do tamanho do mundo,
Fernandinha

O Profeta disse...

Brilhante!


Uma voz quebra o silêncio
Um espelho retêm a beleza
Vi com os olhos fechados
A fúria da minha incerteza

Fecham-se as janelas de poente
Este nevoeiro galga o pensamento
Uma semente solta num ribeiro
Corre no incerto de cada momento


Deixo-te uma doce acalmia


Mágico beijo

M@ri@ disse...

Minha querida e linda amiga
Eu digo um até breve!
Espero que não te afastes ,ainda que seja virtual eu tenho te no coração!
Vejo em ti um ser lindo!
Volta rápido!
Beijo doce desta tua amiga que te adora
M@ri@

Bruxinhachellot disse...

Um pensamento flutua no ar, livre, sem destino até que alguém o encontre e o entenda.

Beijos de fadas.

jo ra tone disse...

Não podia ser melhor
Belo texto que aqui nos apresentas pleno d' amor e carinho.
Fez me lembrar o"Felismente há Luar".
Mas neste caso diferente, o sol tornou-se mais brilhante com o reencontro de uma família que vivia em sonhos latentes.
Nada mais bonito quando tudo isto acontece.
Parabéns
Beijinhos

Estrela do Sul disse...

Um amigo sempre
para você não ficar triste


Um lindo fim de semana

Bjinho amigo

Mario Rodrigues

Suave Toque disse...

"Fica proibido não sorrir ante os problemas, não lutar pelo que queres, abandonar tudo por medo, não converter em realidade teus sonhos.
Fica proibido não buscar tua felicidade, não viver tua vida com uma atitude positiva, não pensar que podemos ser melhores, não pensar que sem ti este mundo não seria igual." (Pablo Neruda)

Só passei pra manifestar meu carinho e, através deste trecho de mensagem, saberes que te desejo nada menos que o melhor da vida, e um feliz final de semana.

Beijos

Suave Toque

O Profeta disse...

Teus olhos são sóis adormecidos
Perdidos no profundo da noite
Luzeiros na procura da aurora
Que viajam sem rumo ou norte

Procuram a ironia do tempo
Os gritos que um rosto apregoa
Uma taça de ouro frio
O tempo que uma alma magoa


Boa semana


Doce beijo

lua prateada disse...

Simplesmente maravilhoso...

Na brisa suave do vento
E, tudo o que dele emana,
Passei atravez do tempo
Deixando lindo fim de semana.
Beijinho prateado com carinho

SOL

Suave Toque disse...

De passagem para deixar-te meu carinho

"Viver é sentir que nem tudo está perdido.
É olhar dentro de si e descobrir algo que se chama coragem.
Coragem para fazer de um simples detalhe uma imensa razão de viver."

Passando para desejar um feliz final de semana

Beijos

jo ra tone disse...

Continuação de bons pensamentos, bons doaires,
E que o sol continue a nascer radiante nessa na bela montanha.
Bjo
Bom fim de semana

Sonho & Sedução disse...

Espero q retorne em breve... para nos presentear com palavras belas

BEIJO COM CARINHO

© efeneto disse...

Já não venho a tempo de desejar bom fim-de-semana porque o tempo não deu.
Apenas tenho tempo de desejar uma óptima semana cheia de sonhos concretizados.
Porque o tempo agora me permite fica a promessa que voltar para “perder tempo” consigo.
Até lá perca tempos nestes;

Caminhos

É na busca ocasional da poesia
que fulgentes luas me habitam.

Como doem as portas cerradas!

São pedras floridas de musgo
caminhos que ninguém pisa.

Sobra o portal do templo
arcaria que o tempo emoldura.

Estrela do Sul disse...

O melhor na Amizade...
é que podemos não concordar com tudo,
mas continuamos sempre amigos.

Uma optima semana

Bjinho amigo

Mario Rodrigues

http://toquedeestrela.blogspot.com
http://sensualidadeemletras.blogspot.com

Suave Toque disse...

Eu espero que você tenha um belo amanhecer,
e que, amanhecendo, você desperte sorrindo...
E que, sorrindo, você siga o seu caminho.
Que em sua jornada de trabalho,
você siga contagiando todos a sua volta...
Que seu anjo da guarda sempre lhe acompanhe,
Espero que ao final do dia
antes do seu repouso,
você ainda tenha
ânimo para ler toda essa mensagem de novo...
Porque eu lhe desejo
um Bom Dia, Hoje,
Amanhã, depois, e sempre !!!

Beijos e um ótimo final de semana.

Suave Toque

Margarida disse...

maravilhoso texto!
o sol, sempre nasce... em nós, ou quem amamos.. mas nasce..
um beijinho

Margarida disse...

Tenho um desafio para ti...!
Visita o meu blog!

© efeneto disse...

Afundei-me no por do sol
quando o disco vermelho
se enterrou no horizonte.
Mergulhei com ele a lua não me viu chorar.
Meu corpo petrificou-se
e uma funesta janela se abriu
no majestoso pulsar da terra.
Quando os teares do vento se acalmaram
e a luz da alma voltou
esfreguei os olhos e renasci diferente.

Encontrei finalmente a voz,
as palavras que me faltavam
e comigo carreguei as quatro estações.

A saudade é filha do mundo
que agora viaja cansada
nos tempos dentro de mim.
Sempre que chegar sem avisar
e quiser ocultar-me a luz
vou pisá-la de pés nus.


Desta maneira me penitencio pela ausência mas fica a promessa de um regresso em breve. Até lá e porque a amizade não tem ausência desejo um óptimo fim-de-semana na companhia de quem mais desejar.

Estrela do Sul disse...

Ouvimos falar que amigos...
são presentes de Deus.
Eu não tenho a menor dúvida
dessa realidade.
Em alguns momentos de nossas
vidas uma mensagem de um amigo
cai como bálsamo em nossos corações.
Agradeço a Deus pela sua vida, que hoje
faz parte da minha vida.

Um lindo fim de semana

Bjinho amigo

Mario Rodrigues

http://toquedeestrela.blogspot.com
http://sensualidadeemletras.blogspot.com

Estrela do Sul disse...

"Amizade verdadeira é
difícil de encontrar,
díficil de largar e,
impossível de esquecer"

Uma óptima semana

Bjinho amigo

Mario Rodrigues

Em espaço de partilha:
http://toquedeestrela.blogspot.com
http://sensualidadeemletras.blogspot.com