sexta-feira, dezembro 13, 2013

SEM RAZÃO...


Há uma espécie de angústia, de tristeza que me invade
sem perceber porquê nem de onde vem.
Há uma dor sem rosto que me povoa sem alarde
e deixa este espinho que nada detém.
 
Não sei porque estou triste, não sei o que dói,
 
só sei que uma mágoa infinita me arrasta
 
para um abismo sem regresso, como ácido que corrói,
 
como punhal que dilacera, como caminho que se afasta.
 
Pesa a alma sem razão, chora o coração destroçado,
 
e este negrume que impera veste-me o corpo amordaçado.
 
A noite invadiu a minh’alma, vestiu-a de solidão,
 
de uma paz insólita e triste, vazia, oca, plácida e sem razão.
 
Há uma espécie de angústia que me povoa e invade...
 
 
 

1 comentário:

Flor de Jasmim disse...

Triste com uma beleza muito própria!
Minha querida como me revejo em cada frase tua.
Há muito que a tristeza se apoderou de mim, roubou meu sorriso, minha razão de existir.

Princesa tudo de bom para ti e aqueles que te são queridos.

Beijinho e uma flor