sexta-feira, junho 27, 2008

VAZIO IMENSO

Hoje o dia esvaiu-se pela brecha do vazio,

e...Como fazia frio!

Perdeu-se na imensidão das horas vãs

olhando o vazio, qual rainha em barbacans

abandonada ao destino.

Rainha de um reino sem tino,

sem rei, sem valete e sem cor,

rainha de um vazio que a dor

habita no mais fundo da alma,

lavrando em chamas esta calma

onde apodreçe e vegeta.

É tão, mas tão Asceta!

Hoje o dia rasgou-se em Nada,

entranhou-se em cada espaço,

fez sua casa e morada

numa vida de cansaço.

1 comentário:

jo ra tone disse...

Os dias,
não são todos iguais
Dias que nos sentimos
em grande forma ...
ou não
Bjo