segunda-feira, julho 26, 2010

APETECE-ME ANDAR DEVAGAR


Apetece-me andar devagar,

sem pressa, sem meta, somente andar

ao ritmo do calor que impera,

que amolece e desespera.

Apetece-me andar devagar

ao ondular lento das searas,

ao ritmo dolente das cigarras

e tão somente vaguear,

entre as espigas prenhes e claras

que me prendem como amarras,

sem contudo me embaraçar.

Apetece-me andar devagar,

sem pensar na vida e na dor,

como a borboleta poisar

em cada pequena flor,

sorver o néctar e voar

lentamente sem prisões,

sem memórias, sem sentidos.

Apetece-me andar devagar,

esquecer as desilusões

das promessas e desmentidos,

ser folha perdida no vento

somente deixar-me vogar

nas ondas do pensamento

longe deste lugar.

Apetece-me andar devagar....

5 comentários:

A.S. disse...

Sim... anda devagar, mas esquece os passos que ficam no caminho. Os passos que importam são aqueles que terás de dar para continuar a viagem...

BeijOOO
AL

rita disse...

a andar devagar também se pode chegar longe. Cada dia tem o seu ritmo, o ritmo que quisermos, que exigem de nós, mas o importante é andar, mesmo que devagar, não parar!
bjs

Whispers disse...

Querida amiga.

Um passo a frente do outro, devagar,porque ja corremos muito.
Agora e tempo de a gente olhar os verdes dos campos e o azul do ceu e dizer o amanha vai chegar.

Te desejo um final de semana maravilhoso

Mil beijos com carinho
Rachel

jo ra tone disse...

Amiga,
Por andar devagar, olha o tempo que demorei até aqui, para ler os teus textos impressionantes como sempre.
Tenho andado muito devagar durante este tempo, porque as tarefas aumentaram.
Beijinho

Guilherme disse...

Que lindo! Tens uma escrita fabulosa, seja poesia ou seja prosa.Um beijo minha doce amiga.