quinta-feira, novembro 17, 2011

DEIXA.....



Deixa que os olhos da minh'alma te sigam

no escuro aveludado da noite fria,

e que as minhas mãos sedentas se prendam

nas tuas, perdidas e sem sentido.

Deixa que os meus íntimos sonhos te digam

o que a minha boca cala e não cria

e que os meus olhos cansados se rendam

ao devaneio de um luar consentido.


Deixa que o negrume envolva a vida

aninhando-a no seu intemporal seio,

no seu manto de silenciosa perdição.

Deixa que a noite desça dividida

e guarde toda a tristeza que a rasga ao meio,

que a viola sem dó nem compaixão.

Deixa que te toque sem tocar,

permite que te tenha sem ter,

abre a porta eternamente fechada,

deixa-me somente entrar.

Deixa que sem agitar eu possa ser

um balsamo silencioso, uma pétala intocada.



6 comentários:

Flor de Jasmim disse...

Intenso!!!Que a noite dividida possa desça rapidamente para que a tristeza seja guardada.
Beijinho e uma flor

rita disse...

E ele até deixa...

Sonhadora disse...

Minha querida

Um texto que me disse tanto...um sonho por ser um corpo por tocar...uma noite de amor por ser.


Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Secreta disse...

Um querer sem fim..., li nas tuas palavras.

ana costa disse...

..."abre a porta eternamente fechada,

deixa-me somente entrar."...
A força das palavras gera uma grande intensidade no seu poema.
Muito bonito.
Um beijo

A.S. disse...

Deixo que nos oriente
na nudez dos ocasos.
Deixo que a lua adormeça,
para esmagar a lucidez dos dias
e alongar a noite,
para que não cesse a busca
dos desejos mais ousados
onde os amantes tocam o céu...


Beijos...
AL