quinta-feira, janeiro 19, 2012

NOTAS DE UMA QUALQUER MELODIA


Desconsertadas notas de uma melodia quebrada
sem jeito, sem horas sem passado nem futuro.
Gaivota emudecida em ilha ignota de asas fechadas.
O vento ruge num Inverno gelado e prematuro,
e as notas ouvem-se soltas e dispares, desesperadas.
Melodias sem princípio nem fim, de rouca garganta soluçadas.
Como são tristes e desafinadas! Como são perdidas e ignoradas!
Gaivota sem voo, presa ao chão de olhos no infinito,
asas quebradas de marés por descobrir, por inventar,
vida indefinida ancorada num qualquer porto recôndito
com os dias por nascer com os dias por navegar.
Desconsertadas notas de uma melodia por tocar,
eterna peça por compor, eterno coração a sangrar.
Desconsertada nota de uma melodia incompleta
eterno voo adiado de uma gaivota em ilha deserta.



3 comentários:

Flor de Jasmim disse...

Minha querida
Lindo, tritemente lindo!!!
Cada frase que li senti-me gaivota e revi-me à uns anos atras.

Beijinho e uma flor

Sonhadora disse...

Minha querida

Na tua alma li a minha...nas tuas palavras me encontrei.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

A.S. disse...

Como um pássaro adormecido no céu inventando melodias a cada novo compasso, fica-nos na alma o o seu canto, como um êxtase, um desejo de com ele cantar...

Beijos,
AL