domingo, outubro 16, 2016

DEPOIS? DEPOIS A VIDA....TALVEZ




Calam-se os sentimentos, enterrados vivos, no fundo da alma, 
ou poço sem fundo, ou abismo sem volta.
E depois? Depois a vida, depois o amanhã, o continuar.
Matam-se os sentimentos onde nada importa, nem a calma,
nem a ira, nem a dor, nem mágoa ou a revolta.
E depois? Depois... o nada, ou o tudo, depois o acreditar.
Olhos no céu, ensombrado e negro, céu de tempestade,
céu de desolação e tormenta.
Mãos no mar, profundo, tão doce quanto traiçoeiro,
tão belo quando feroz. Quanto pode o amor? A amizade?
Quanto pode o perdão, se a dor aumenta?
Como navega o barco que perdeu o timoneiro?

Porquê? será a eterna pergunta de um alma magoada,

em busca, silenciosa e contida, arrepanhada de ausência.
Enxovalhada de abandono, na dúvida amortalhada.
A um tempo leve, dura,  de efémera existência.

Calam-se os sentimentos, caídos num qualquer poço sem fundo,

abafados de sonhos, despidos de lutas inglórias  e duras,
tombados na batalha da vida, feridos de desprezo.
Calam-se os sentimentos, amortalhados neste mundo,
para que passem ao oblívio, sendo apenas memórias puras
de onde se expurgou o veneno. Maldade e menosprezo.
E depois? Depois... a vida, o amanhã... o que for....

6 comentários:

LuísM Castanheira disse...

Em cada abismo há o inverso do olhar: um céu a despertar...

Flor de Jasmim disse...

Tão triste, tão profundo!

Minha querida um grande beijinho no teu coração.

Jaime Portela disse...

Nem sempre o amanhã é o resultado do ontem e do hoje. Mas acho que vale a pena perdoar, sempre. E bem-aventurados os que acreditam. Como sou agnóstico, não tenho fé e, por isso, o depois é uma incógnita que não me preocupa.
Excelente texto/reflexão, minha amiga, gostei imenso.
Tem uma boa semana.
Beijo.

Zilani Célia disse...

OI LUAR!
MUITAS VEZES É NESTE DESAMPARO DOLORIDO DA PERDA,,QUE NOS RECONSTRUÍMOS.
IMENSAMENTE TRISTE E BELO, VALENDO MUITO PELO ENCANTO QUE NOS TRAZ À ALMA.
ABRÇS

http://zilanicelia.blogspot.com.br/

lua prateada disse...

Oi Linda...
Pelo que vejo continuamos as duas sem rumo e vendo as coisas um tanto ou quanto péssimas ou!...vendo a realidade...
Saudades...
Beijo meu
Lua de Sonho

Jaime Portela disse...

Gostei de reler o teu magnífico texto.
Fico à espera de novo post.
Querida amiga, tem uma boa semana.
Beijo.