sábado, outubro 21, 2006

UTOPIA


Acreditei numa utopia,
vivi por ela, por ela lutei!
E como todas, ela não merecia
a minha luta, tudo o que dei.
Vivo apenas tentando viver,
sem nada mais em que acreditar,
deixo-me conduzir sem me debater
como cordeiro pronto a matar.
Acreditei num sonho novo,
em que poderia voltar a “ser”,
que seria gente, amada e, sem estorvo,
teria direito a não mais sofrer.
Mas o meu sonho utópico e belo
nada mais foi que pura ilusão,
apenas um lindo fantasioso castelo,
feito de desejos e desilusão.

6 comentários:

Gui disse...

Utopia é mesmo assim minha amiga. Acreditamos, sonhamos,mas nunca alcançamos. Mas vale a pena sonhar e é bom acreditar. Não achas? Um beijo grande e amigo.

Gui disse...

Utopia é mesmo assim minha amiga. Acreditamos, sonhamos,mas nunca alcançamos. Mas vale a pena sonhar e é bom acreditar. Não achas? Um beijo grande e amigo.

Gui disse...

Utopia é mesmo assim minha amiga. Acreditamos, sonhamos,mas nunca alcançamos. Mas vale a pena sonhar e é bom acreditar. Não achas? Um beijo grande e amigo.

Gui disse...

Utopia é mesmo assim minha amiga. Acreditamos, sonhamos,mas nunca alcançamos. Mas vale a pena sonhar e é bom acreditar. Não achas? Um beijo grande e amigo.

igara disse...

Luar, em tudo o que somos, imprimimos marcas de sonhos nossos! A verdade, é que muitas vezes, lutamos por coisas que não nos merecem, investimos em coisas que deixam de fazer sentido, e ficamos com o travo amargo do que demos sem retorno. Mas, deixa que te diga, que toda a vida se constroi de pequenas Utopias, de sonhos sonhados à nossa medida e à medida dos nossos quereres. Se sempre que sonhar-mos, conseguirmos marcar os nossos limites, aí sim, nem tudo se torna demasiadamente doloroso, nem se remete apenas a desejos e desilusão.

Beijos muitos, e abracinho mansinho :)

Ana Luar disse...

Utópico ou não... temos que admitir que é o sonho que comanda a vida.
Beijo eterno para ti... com os votos de um bom fim de semana.