sábado, janeiro 23, 2010

LAGRIMAS DE LUA

Um fio de prata brilhante

caindo do céu negro, aveludado,

desce manso e deslizante

desce brando e prateado.
Cai devagar sobre a terra,

deserta, nua, silenciosa,

escorre na planura deserta,

fio de água preciosa.

A lua solta-o do alto

soluçando de mansinho,

lágrimas sem sobressalto

apenas da lua caindo.

Brandas lágrimas, raio de lua,

descendo claro e prateado

sobre a terra deserta e nua,

tributo a algum pecado.

Um fio de prata brilhante,

desce somente da lua...



2 comentários:

jo ra tone disse...

Esse fio de prata brilhante talvez seja um grande condutor de energia cósmica que se deve aproveitar.
Sempre ouvi dizer que a lua tem muito poder.
Beijinho

A.S. disse...

Lua... eterna feiticeira, cúmplice dos amantes! Dá-me teu luar... teu delicioso brilho!


Beijos
AL