sábado, fevereiro 06, 2010

UMA FORMA...SOMENTE

Não ter peso, não ter limites,

não ter fronteiras nem barreiras,

ser uma forma, somente uma forma,

vogar no espaço amplo e aberto.

Esquecer o "posso?" e o "permites?"

Ser como as nuvens passageiras,

ser só uma forma, sem que a norma

seja a humana, seja este imenso deserto

em que enterro os pés doridos.

Os sentimentos calados, sofridos.

Não ter peso, não ter fronteiras,

não ser um Ser pensante e vivente,

apenas forma ao sabor do vento,

farrapos de chuvas tão ligeiras,

farrapos de um sonho ainda punjente

ecoando manso como um lamento.

6 comentários:

Anjo azul disse...

Vim agradecer a tua visita e encantei-me com o teu blog! Parabéns!
Que vida te sorria com felicidades
bom Domingo
Bjs
AnjoAzul

saudade disse...

Ser apenas uma forma, e viver a vida ao sabor do vento, sem olhar a nada nem a ninguém...
Lindo seu poema...
Saudade

A.S. disse...

Deixa que a brisa molde os teus sonhos e que a chuva deslize sensual na pele como lágrimas de lua...


Beijos...
AL

jo ra tone disse...

"Ser apenas uma forma, e viver a vida ao sabor do vento"

Veio-me à ideia o balaão que escapa da mão de uma criança.
Sobe feliz, em liberdade para parte incerta.

Beijinho
João

Whispers disse...

Minha querida Amiga
Feliz dia do amor, que este dia esteja sempre na tua vida
Happy valentine's day para a minha eterna amiga
Mil beijos
Rachel

A.S. disse...

Vim deixar um beijo no teu doce luar...

AL