sexta-feira, fevereiro 27, 2015

ONDE SE ESCONDEM TODOS OS DEMÓNIOS













Lá onde se escondem todos os demónios da mente
e os olhos não podem atingir.
Lá nas profundezas do incógnito onde tudo se desmente
e a vida teima em prosseguir.
Lá onde as brumas se confundem com oásis ansiados
e as mágoas dão as mãos às alegrias loucas.
Lá onde os sonhos são náufragos desesperados,
despidos de todos os desejos, de todas as roupas.
Lá onde o sol se põe e a noite se levanta, prateada,
e os risos morrem aos poucos nos lábios vazios.
Lá onde a esperança dorme em penas aninhada
e os sonhos se debatem entre diamantes, rubis, topázios,
ágatas, ametistas, esmeraldas, ou apenas em negras brumas.
Lá, onde se perde a alma, onde os demónios habitam,
Lá onde o tudo e o nada são apenas encapeladas espumas,
lá onde o infinito é finito, e o sim e o não já não comunicam.

Lá…lá onde todos os demónios se escondem….

4 comentários:

A.S. disse...

Lá... as rosas não murcham com o tempo, porque é o amor que as alimenta!...

Beijos,
AL

Flor de Jasmim disse...

Onde tudo que é feito com amor, mesmo que exista dor no coração.

Beijinhos minha querida, tem uma boa semana.

Helena Medeiros Helena disse...

Teu poema de hoje é de uma intensidade ímpar, de uma profunda e deprimente verdade. Mas é de uma beleza na sua composição, que só conseguem atingir os grandes poetas.
Existe mesmo um lugar assim, minha doce amiga! E muitas vezes o descobrimos dentro de nós justamente naquele período da vida em que tudo parece desmoronar, em que os pés nem conseguem se mover no passo que precisam e as mãos não alcançam um amparo que as liberte dos grilhões. Só de pensar que esse lugar existe nos vem uma certa tristeza, e tudo tem que ser feito para que os demônios não despertem, mesmo quando formos provocados até a exaustão das forças de resistência.
Em compensação, meu anjo, também existe dentro de nós um lugar lindo, onde o amanhecer se faz com um sol que acarinha e aquece, onde as flores já desabrocham perfumando tudo, e onde a noite não vem escura, mas iluminada de estrelas e de uma luz que mais parece uma pepita de ouro a passear pelo céu.
E é deste lugar que bem existe dentro de ti, menina linda, que capturei um delicado sorriso que estava a brincar com uma estrelinha dourada, e a deixo para ti envolta no meu carinho,
Helena

saudade disse...

Que os demónios não nos impeçam de ver tudo o que há de bonito em redor....
Beijo de...
Saudade