terça-feira, maio 19, 2015

DESALENTO

Impossível agradar a todos, impossível…
Levanta a cabeça e continua mesmo quando te derrubam,
mesmo quando te esborratam os sonhos.

Impossível que todos te entendam, impossível…
Ergue os punhos, encarniça-te na luta mesmo se te empurram
para os buracos mais escuros e tristonhos.

Impossível que não te façam cair, impossível….
Mas põe-te de pé com nova alma
e pega arduamente nas tuas armas.

Impossível que não te critiquem, impossível…
Mas sê humilde e aceita-as com fleuma, com calma.
Agora não pares, desistas ou quebres! Será assim que desarmas

quem de ti nem o nome sabe


3 comentários:

saudade disse...

Como te entendo....
Beijo de...
Saudade.

Zélia Chamusca disse...

Um "Desalento" pleno de força e energia!

Que continue assim com esta força de alma e arte poética.

Parabéns Paula!

ZCH

A.S. disse...

Deixo-te o meu abraço... de sempre!
Agora com mais força!!!
Coragem, porque as sombras também se dissipam!

Um beijo,
AL