sexta-feira, maio 19, 2017

UM ESPINHO CRAVADO




Porque são tão complicados os corações, pai?
Porque são tão duros os sentimentos mais doces?
Fazer o caminho com um espinho cravado que não sai,
é um travo amargo demais. Sem um gesto que esboce
a mais leve sensibilidade,
a mais simples humanidade.

Diz-me, pai, porque é tão dura a vida? Porquê?
Seguir em frente amordaçando o coração no peito,
calando, sufocando um mundo rico que não se vê.
Apenas para que se cumpra uma "ordem", um preceito.
Uma intransigência, 
uma incongruência.

Porque são tão complicados os corações, pai?
Não sei, minha filha, talvez por serem humanos - de carne.... 



5 comentários:

CÉU disse...

Olá, minha amiga!

Já conhecia o seu blogue, mas, devido ao problema de saúde da nossa mto querida e estimada Leninha, houve uma maior aproximação entre nós.

Um excelente poema, de difícil resposta. O Homem é mto imperfeito. É isso.

Agradeço as palavras deixadas no blogue da Leninha e no meu.

Beijinhos e bom fim de semana.

LuísM disse...

olá,amiga
Já tinha lido à uns dias atrás e tinha gostado muito.
hoje, ao relê-lo, concordo inteiramente com o pai: humanos e imperfeitos, pois se assim não fosse, deuses seríamos.
um beijo, luar perdido(?).

Flor de Jasmim disse...

Minha querida, os teus poemas são tão profundos, tão tristes, mas de uma beleza tão própria! Não consigo ler-te sem que deixe cair as lágrimas muito sentidas.

Minha querida, um beijinho imenso no teu coração.

CÉU disse...

Olá, minha amiga!

Mto agradeço a sua visita e comentário.

Lendo o seu poema, de novo, continuo sem conseguir dar alguma resposta plausível ou aceitável, pke espinhos cravados, na garganta, já é coisa bem angustiante, imagine, então, na vida e as há bem espinhosas.

Lembro que a Leninha passou e há de passar por aqui, vezes sem conta, escrevendo longos comentários, que só deram "fruto" aqui, passado algum tempo. Confirme, se estou ou não a fazer confusão. Obrigada!

A Leninha está um bocadinho melhor, mas tudo tem de ser mto lento pra k nada falhe. A senhora, que a amparou após a morte prematura de seus pais, está mto mal, mas Leninha agora não pode saber de coisas tristes.

Beijos e preces mto sinceras e sentidas.

Beijos e boa semana.

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

Neste espaço achei Helena
E fui buscar seu espaço.
Travamos um breve laço
De aproximação amena.

A Céu, sua amiga em cena,
Contou-me de um pedaço
De certo mal ou percalço
Da saúde dela. É pena!...

Dado seu presente estado,
A ter um bom resultado,
Céu criou certa corrente

Mentalizando curado
Seu corpo. Sou um soldado
Da causa - E vem com a gente!...


E... na vida haver espinho,
É natural, pois tem rosa,
De beleza primorosa
E há no nosso caminho!

Às vezes triste e sozinho
Procuro a razão que goza
Da atenção perigosa,
E ergo uma taça de vinho.

Dou graças pela tristeza
Por ter a plena certeza
Que chegará a alegria.

Depondo a taça na mesa,
Vejo-a meio cheia e acesa
De luz, jamais é meio vazia!

Brindemos, pois, amiga! À nossa saúde! Grande abraço. Laerte.