quarta-feira, julho 29, 2015

28/7/2015

Caem as lágrimas mansas como chuviscos de verão,
há um buraco profundo e negro no lugar do coração.
O vazio está mais oco, mais inaudível, mais sem volta,
faltas-me como o sol que se pôs no fim de mais um dia.
Ao meu redor, tudo gira normalmente em rédea solta,
este é só mais um momento na minha estrada só de uma via.

Caem as lágrimas de saudade imensa e dor sem fim,
Resta-me a consolação que descansas, ainda que longe de mim.
Há um vazio que me habita e arrasta sem dó nem piedade,
que me prende os pés como grilhetas de duras lâminas
que ferem, ferem, ferem.... E têm o gosto acidulado de eternidade.
Vazio e dor, colam-se à pele como densas neblinas

Caem as lágrimas, desfaz-se o trio, morre-se um pouco também,
Amanhã.... Amanhã haverá de novo o sol, o vento E a chuva que vem
lavar a vida e a dor. Amanhã....Amanhã será um novo dia....Talvez.


imagem retirada da net

4 comentários:

rita disse...

Amanha é um novo dia, um novo início, uma nova etapa... como todos os dias, mas diferente porque ele só nos vê com os olhos do céu, aqueles que olham só para o coração. Estou sempre contigo!

Flor de Jasmim disse...

Estará sempre no teu coração!

Um forte abraço minha querida Amiga.

A.S. disse...

"Amanhã.... Amanhã haverá de novo o sol, o vento E a chuva que vem
lavar a vida e a dor. Amanhã....Amanhã será um novo dia....Talvez."

Um forte abraço!...
AL

saudade disse...

Amanhã será um novo dia.... e o mundo nos empurra com mais ou menos forças... Força...
Um beijo de....
Saudade