domingo, novembro 20, 2016

ONDE HABITAM OS ANJOS....



Resultado de imagem para imagens de anjos guerreiros



"No sexto nível do céu, onde habitam os anjos",
Para lá do infinito, e do finito, desta terra,
onde os abismos são grifos de negras penas,
e os olhos se perdem do horizonte.
Para cá do principio e do fim de uma guerra,
onde as vidas se perdem, ou ganham, serenas.
E as mãos, abertas, vazias, constroem a ponte,
por onde o sonho vai passar,
por onde a dor vai desfilar.

"No sexto nível do céu, onde habitam aos anjos".
Debaixo da noite e sobre o dia, nas mãos das estrelas,
nas asas do desejo e no chão dos desencontros,
nas gargantas mudas de mágoa.
No fundo dos mares, entre naufrágios e querelas,
entre tesouros e medos, entre perdas e reencontros.
Na estiagem de cada suspiro, no acender de cada frágua.
Debaixo da terra e dos céus,
envolto em neblinas e véus.

"No sexto nível do céu, onde habitam os anjos".
Há sois que não se deitam e luas de eterna luz,
há sorrisos, que os anjos guardam, e sonhos que não morrem.
Há uma insana esperança férrea,
que pontua a vida dos homens que carregam a sua cruz.
Há uma estrela, que os anjos cuidam, e águas frescas que correm
como corsa em campo aberto, livre...etérea.

"No sexto nível do céu, onde habitam os anjos"... Será?



3 comentários:

LuísM Castanheira disse...

acreditando... logo, existe.
precisamos dum paraíso, para equilíbrio da matéria, onde está tudo interligado.
...até a dúvida.
belo poema, Amiga.
um abraço e uma semana feliz.

Flor de Jasmim disse...

Há dores que desfilam como se fossem as únicas ferramentas da vida.

Lindo e comovente! sempre que leio o que escreves, as lágrimas manifestam-se.

Um grande beijinho com muito carinho.

Jaime Portela disse...

Assim sendo, quero ir para lá...
Excelente, os meus aplausos sinceros para este teu magnífico trabalho poético.
Bom fim de semana, querida amiga (sem nome...).
Beijo.