terça-feira, novembro 08, 2016

OS NOMES QUE TENHO...






Os nomes que tenho deu-mos a vida;

Baptizou-me: Mulher e deu-me um coração amante.
Baptizou-me: Sonhadora e deu-me uma alma errante.
Baptizou-me: Criança e vestiu-me de alegrias.
Baptizou-me: Sonho enfeitou-me de fantasias,
fez delas o meu magistério.

Os nomes que tenho deu-mos a vida;

Baptizou-me: Mar e encheu-me de esperanças.
Baptizou-me: Nuvem enfeitando de lembranças.
Baptizou-me: Brisa e fez-me voar para longe.
Baptizou-me: Névoa e fez-me segredos de monge,
em árido ermitério.

Os nomes que tenho deu-mos a vida;

Baptizou-me: Tristeza vestindo-me de negra dor.
Baptizou-me: Mágoa estampada em tela sem cor.
Baptizou-me: Noite esperando por uma nova manhã.
Baptizou-me: Esperança acreditando no amanhã,
e em todo o seu mistério.

Todos os nomes que tenho foi a vida que mos deu.
Mas apenas um se destaca: aquele com que assino,
aquele que me define, aquele que sou mais EU.
O que me rege olhar, o que me rege o destino;

O meu nome : MULHER


6 comentários:

LuísM Castanheira disse...

somos habitantes duma casa virada a sul...
mas por vezes a terra gira ao contrário...
...para nos entristecer.

existe um nome, escondido, que só nós o conhecemos (cultura do antigo Egipto)

Flor de Jasmim disse...

Belíssimo!
Sim és e serás sempre essa grande MULHER, uma guerreira de coração que transborda de amor.

Um grande beijinho.

Jaime Portela disse...

A vida vai-nos dando nomes, mas há sempre um que tem mais força.
Excelente poema, gostei imenso.
Tem um bom fim de semana, querida amiga.
Beijo.

Ana Carolina Soliter disse...

Se a vida foi pródiga em batizar-te com tantas nomes, foste tu que os valorizaste ao longo da tua caminhada... O ser Mulher habitou em ti desde sempre e quando deste asas a tua alma errante a tornaste tão Sonhadora que foste buscar a alegria com que tu mesma vestiste a tua Criança para com ela enfeitar o Sonho maior das tuas fantasias, fazendo com que nelas se espelhasse o teu magistério... Quando a vida te denominou de Mar foste tu buscar nas suas águas profundas o mistério da esperança que se refletia naquela Nuvem que acima de ti pairava e a enfeitava de doces lembranças, deixando que a Brisa suave te levasse a voar bem longe, lá onde a Névoa encobria segredos de monge tornando árido a parte do caminho em que a Tristeza te vestiu de negra dor e fez estampar numa tela sem cor a Mágoa onde a Noite se acomodou esperando que pudesses descobrir uma nova manhã... E como Esperança tu acreditavas que um dia poderia descobrir todo o mistério que sempre se escondeu no amanhã...
Todos estes nomes foi a vida que te deu... Mas foste tu, menina linda, que fez destacar aquele com que tu assinas, o único que te define e onde a tua essência te faz maior, regendo o teu olhar, regendo o teu destino, e que hoje faz com que possas pronunciar com o maior orgulho o teu verdadeiro nome: MULHER
Luar, minha linda amiga, esqueceste um dos nomes que a vida te deu, talvez até por modéstia... Mas eu o registro aqui com a certeza de que é nele que tu te moves com asas de veludo enfeitadas de estrelas... O teu nome, doce amiga, também é ANJO!
O sábado já está acabando nesta noite que por aqui já se mostra estrelada... Que no brilho das estrelas tu possas receber meu carinho no desejo de que os sonhos que habitarem o teu sono possam te trazer grandes alegrias não apenas no domingo, mas em todos os dias da semana... Não apenas na semana, mas em todos os dias da tua vida!
Um beijo do meu para o tu coração,
Leninha

Helena Medeiros Helena disse...

Se a vida foi pródiga em batizar-te com tantas nomes, foste tu que os valorizaste ao longo da tua caminhada... O ser Mulher habitou em ti desde sempre e quando deste asas a tua alma errante a tornaste tão Sonhadora que foste buscar a alegria com que tu mesma vestiste a tua Criança para com ela enfeitar o Sonho maior das tuas fantasias, fazendo com que nelas se espelhasse o teu magistério... Quando a vida te denominou de Mar foste tu buscar nas suas águas profundas o mistério da esperança que se refletia naquela Nuvem que acima de ti pairava e a enfeitava de doces lembranças, deixando que a Brisa suave te levasse a voar bem longe, lá onde a Névoa encobria segredos de monge tornando árido a parte do caminho em que a Tristeza te vestiu de negra dor e fez estampar numa tela sem cor a Mágoa onde a Noite se acomodou esperando que pudesses descobrir uma nova manhã... E como Esperança tu acreditavas que um dia poderia descobrir todo o mistério que sempre se escondeu no amanhã...
Todos estes nomes foi a vida que te deu... Mas foste tu, menina linda, que fez destacar aquele com que tu assinas, o único que te define e onde a tua essência te faz maior, regendo o teu olhar, regendo o teu destino, e que hoje faz com que possas pronunciar com o maior orgulho o teu verdadeiro nome: MULHER
Luar, minha linda amiga, esqueceste um dos nomes que a vida te deu, talvez até por modéstia... Mas eu o registro aqui com a certeza de que é nele que tu te moves com asas de veludo enfeitadas de estrelas... O teu nome, doce amiga, também é ANJO!
O sábado já está acabando nesta noite que por aqui já se mostra estrelada... Que no brilho das estrelas tu possas receber meu carinho no desejo de que os sonhos que habitarem o teu sono possam te trazer grandes alegrias não apenas no domingo, mas em todos os dias da semana... Não apenas na semana, mas em todos os dias da tua vida!
Um beijo do meu para o tu coração,
Leninha

Jaime Portela disse...

Passei "apenas" para te desejar um bom fim de semana, querida amiga.
Beijo.