segunda-feira, novembro 13, 2006

CALANDO LÁGRIMAS


Calando as lágrimas bem fundo,
acolho o destino traçado
na vida deste meu mundo.
Como um sonho destroçado
ou petalas caídas sem rumo,
calo a tristeza esvaída em fumo.
Calando o grito distorcido e rouco
que na garganta se forma aflito,
procuro forças para caminhar mais um pouco,
e com o coração contrito
calo as lágrimas doridas,
em mil horas perdidas.
Calando as lágrimas bem fundo...

2 comentários:

Juℓi Ribeiro disse...

Que coisa mais linda!
Que linda e sensível maneira
de descrever as lágrimas...
Bela poesia!
Obrigada pela visita.
Adorei...
Será sempre bem vinda!
Gostaria de linkar seu blog no meu.
Você permitiria?
Você tem uma linda maneira
de expressar sentimentos
e escrevê-los.
Um abração carinhoso.*Juli*

igara disse...

Luar, lindo demais este teu poema...Mas diz-me a experiência, que calar as lágrimas não é solução! As lágrimas, porque de água se tratam, são as unicas capaz de lavar as dores e as mágoas! Calar as lágrimas ainda torna mais densa a dor e adia a cura....
Um beijo mansinho, que te seque as lágrimas, e um abracinho que te conforte o coração! :)