sexta-feira, agosto 01, 2014

COR DO AMOR

Sabes de que cor é o amor?
Será vermelho como um por do sol de verão? Rubro, intenso, poderoso.
Será rosado como as faces de uma criança, de sorriso esplendoroso?

Sabes a cor do amor?
Diz-me se é violeta como os lírios do campo, como os olhos de quem chora.
Ou se é verde e azul, como as águas do mar profundo e onde a mágoa mora.

Sabes de que cor é o amor?
Será branco como a neve fria? cortante e pura, gélida e pérfida,
será negro como a noite dura? desolada, de língua bífida,
de onde o fel se solta como gotas de orvalho.
Como laivos de mágoa onde me afogo e batalho.

Sabes a cor do amor?
A paleta que o pinta tomba das mãos do pintor....
Já não tem cor o amor...


5 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Belas palavras, gostei de cada linha, de cada frase.
Magnífico texto.
Querida amiga, tem um bom fim de semana.
Beijo.

Flor de Jasmim disse...

Profundo e triste que é a realidade deste planeta!

Bom restinho de domingo minha querida.

Beijinho e uma flor

Helena Medeiros Helena disse...

A cor do amor nós descobrimos naquele momento em que uma emoção/sensação nos chega assim de repente, quer seja num momento das palavras ternas, das carícias suaves ou num momento de saudade, de lembranças, aí então nos vemos percorrendo as nuances mais incríveis que nosso sentir pode captar. E muitas vezes também criamos cores... aquelas que nossos sentidos emprestam generosamente quando a paleta percorrida nos parece fraca, pobre, para o tanto que estamos sentindo. Ah, minha amiga, a cor do amor! Como soubeste bem classificar/indagar neste texto tão bonito!
Não sei qual a cor do sorriso, mas te deixo muitos! Também o dourado das estrelas, para que tua semana seja iluminada de alegrias.
Com carinho,
Helena
(http://helena.blogs.sapo.pt)

A.S. disse...

O AMOR É BRANCO

O amor é branco
porque domina a secreta alquimia das cores.
Porque me soletra e faz sonhar
nas noites em que enlouqueço devagar.

O amor é branco
como a coroa de flores na cabeça das virgens,
que ainda não sabem desprender da boca
as palavras que amadurecem todos os frutos.

O amor é branco
como os lençóis onde dançam os corpos,
onde se vive e morre em cada madrugada
entre fantasias, segredos e roupa amarrotada.

O amor é branco
como a espuma que fica na crista das ondas
quando, pela manhã, o mar se acalma sobre o leito.

O amor é branco
porque à noite se esconde na escuridão
esperando uma luz secreta que lhe venha resgatar os sonhos.

albino santos

Beijossss!!!

rita disse...

...O amor pode ser como o arco-iris, tem todas as cores, mas so aparece por uniao do sol com a chuva...