quinta-feira, setembro 14, 2006

SEM RUMO


Uma vez mais sem rumo
perdida entre ilhas belas,
vida esvaída em fumo
feita de brancas velas.
entre o verde e o azul profundo
entre a terra e este mar
cada vez caio mais fundo
sem saber se quero voltar

Sem comentários: