sábado, outubro 06, 2007

HOJE SOU...


Hoje deixo-me somente vogar

nas palavras que se esvaem pelos dedos

como ferida aberta a gotejar.

Hoje deixo o pranto à desfilada jorrar

sem que o contenha, imerso nos medos

do meu dedilhar,

dedilhar a vida, arrastar os passos,

conter o desejo, amordaçar o sentir,

medir o tempo, todos os espaços

em que morro aos poucos e me deixo fluir.

Hoje vogo num limbo sem história,

num espaço azulado, errante e distorcido,

caminho à toa sem paz nem memória.

Hoje sou o tronco encanecido,

a folha caída, a árvore despida,

a chuva que molha,

a noite fria e entorpecida

a lua distante que gélida me olha.

3 comentários:

Whispers in night disse...

Olá linda!
Hoje és um encanto de mulher, alguém maravilhoso um ser que tem alma nobre com um coração de um poeta.
Hoje és alguém que chora um amor perdido, que olha com tristeza o infinito...hoje és tudo isto que dizes no teu post e muito mais és uma mulher que sabe dar valor a palavra ''Amor''
Se eu tivesse poderes de dar a felicidade mesmo aqueles que não conheço, te dava aquilo que tanto choras, infelizmente sou mortal, um ser que nada tem significado... alguém que sabe bem o que foi a dor de amar.
Te desejo um Domingo feliz, sempre que venho cá vou de alma cheia com tuas palavras
Beijos mil em teu coração de ouro
Whispers

Lapa disse...

قمة عالمية البرتغا الكاتب cristovao دي اغيار.

وهو ، أيضا ، وترجمت الى اللغة البرتغاليه ثروه الامم من آدم سميث.

وقد منح العديد من الجوائز.

لا تنسوا اسم هذا الكاتب العظيم ، يمكنك الاستماع اليه قريبا.

اشكركم على انفاق الوقت في الثقافة العالمية.

شكرا للزيارة

NEW LITERARY BLOG

Lu@r disse...

Do outro lado dessa lua gélida existe um triste olhar que absorve das tuas palavras todo o seu sentido.

Alguém que sente tudo aquilo que ainda tens para dar.Oferece a tua presença não fiques por promessas que se perdem no tempo.

Beijo suave