sábado, agosto 18, 2007

MÁGICA NOITE


Mágica a noite escura de segredos,

envolvente e bela, negra, silenciosa.

Carrega todos os meus degredos

na sua calma pura e majestosa.

Mágica a noite prenhe de docura,

onde o desejo e sonho se tocam,

se arrepiam na mais envolvente ternura,

se desfazem em ondas que evocam

espasmos de terra fecunda,

partos de natureza eterna.

Da mão que procura e se afunda

noutra mão aberta em espera terna.

Mágica a noite de lua cheia,

mágica a noite de luar profundo,

chama que pervalece e se ateia

na calada da noite do mundo.


3 comentários:

Lu@r disse...

Numa noite de sonho em noite de luar, raios de luz iluminam as almas que se olham num momento para lá do tempo.

Beijo de luz

SILÊNCIO CULPADO disse...

Lindo é o poema, lindo é o luar, lindas as palavras e, sobretudo, a capacidade de amar. És uma dádiva latente, um paraíso encontrado.
Por isso não és real.
Gostei e voltarei.

Vlad disse...

Também sinto a noite como a descreves. Um momento onde "o desejo e o sonho se tocam". Belíssima imagem num apaixonante poema.

Gosto de ti pá ;)

Bjnhs