quarta-feira, agosto 15, 2007

TÚNEL



Há um caminho triste e escuro a percorrer,

passos solitários, arrastados a morrer,

pelo longo túnel sem luz, sem alma,

uma sombra vagueia tristemente com calma.

No fundo, bem lá no infinito, brilha uma luz,

ténue, pequenina, parecendo uma cruz

como que a assinar o caminho da dor

do coração martirizado e sem cor.

Há um caminho com estrelas a brilhar

há um porto de abrigo para encontrar,

há um amor à espera por descobrir

e passos apressados por cumprir.

E o túnel já nada é que um largo mar,

um rio que flui com vontade de se dar,

um sol que quer romper e brilhar

bem alto no ceu e gritar;

Estou vivo, aindo pulso, ainda danço,

ainda aqueço, ainda estou e assim de manso

o escuro túnel virou manhã,

foi pôr do sol e madrugada louçã,

foi um amor que se deu,

se entregou e recebeu.

Há um caminho alegre e vivo a percorrer

porque o AMOR jamais pode morrer!




1 comentário:

Lu@r disse...

Maravilhoso, perdi-me por completo... Fechei os olhos por momentos e senti-me a percorrer um caminho, nesse trajecto estava a ser acompanhado por estrelas que iluminavam o caminho em direcção à luz do amor e da liberdade.

Beijo profundo