quarta-feira, agosto 22, 2007

SOL E LUA


O sol disse à lua;

Adormeçe nos meus braços,

deixa-te acariciar assim, nua,

e dos nosso enlaços

nascerão filhos da madrugada,

perfeitos hinos de luz dourada,

que no mundo se perderão!

A lua respondeu ao sol:

A tua luz me penetra a alma,

resplandece e cresce, qual mole

de energia e vigor, invadindo-me calma.

Sim, meu corpo nu em tuas mãos deposito

e lanço-te um repto, um requesito;

Que juntos sejamos um imenso clarão,

que rasga as trevas, e inunda o mundo

envolvido em silencio profundo!


2 comentários:

Lu@r disse...

Um amor assim só pode ser sentido num silêncio profundo.

Beijo

Moinante disse...

Lentamente regresso , confesso quem senti alguma saudade deste grande universo de amizade virtual .
Após uma breve leitura , parto , deixando votos de um bom fim de semana .
Até breve