domingo, agosto 26, 2007

PÓ. SEMENTE...NADA

Somos pó, somos semente,

somos bichos, somos gente

somos o bem e o mal,

a raiva, o ódio e o amor,

somos o mel, somos o sal,

o frio, a neve e o calor.

Somos o tudo e o nada,

somos o ocaso, somos a alvorada.

Somos o que nos deixam ser;

Anjos, demónios, apenas somos

homens e mulheres a viver

e sempre que nos dispomos

a lutar, perseverar e vencer,

acabamos por morrer

um pouco em cada batalha.

reduzidos ao pó da mortalha!

8 comentários:

Lu@r disse...

Mais um poema de encantar minha Querida amiga...

A vida é assim mesmo somos pequenos demais perante esta imensa natureza que tudo nos dá e de repente nos desmoraliza.
Devemos viver cada pequenos momento intensamente, sem receio de tudo o que a vida nos oferece.

Ficaremos magoados por vezes, mas um novo dia nasce e a luz que vem junto ilumina os nossos passos.

Beijo doce e sentido

Entre linhas... disse...

Viver cada momento da vida e absorver tudo o que a vida de bom nos oferece.
Bom início de semana
Bjs Zita

Ana Luar disse...

Muito temos que aprender... para saber ser.

deixo espalhados por este lugar encantado... beijos carinhosos de uma Ana ao luar...

Juℓi Ribeiro disse...

Querida amiga:

Lindos versos!
Descrevem a realidade
com a doçura e o talento
que vem de você...

Obrigada pelo carinho.
Beijos de sua amiga de além-mar.

Som Do Silêncio disse...

Vim espreitar o teu canto e saio daqui suavemente iluminada
Pelos teus terror encantada

Um Beijo Silencioso

Only me disse...

Temos de aprender a viver cada momento... é isso que é essencial da vida.

Beijokas

Rafaela disse...

DE ONDE VEM O AMOR?...............

Deve vir de perto...
De um olhar que se cruza
De um sentimento que desperta
Dos romances que viram poesias
Das poesias que viram canções
Das canções que inflamam um coração
Vem do desejo que quer ser real
Vem da vontade que se perde num beijo
Vem da coragem que move o covarde
Vem das folhas que caem no chão
E vem da chuva que molha a grama
Da flor que ainda vai desabrochar
Do casulo que guarda um segredo
De um ovo pronto a chocar
De onde vem o amor?
Deve vir de bem longe...
Daquilo que está além do horizonte
Daquilo que os olhos não vêem
Daquilo que a razão não explica
Daquilo que não se pode desenhar
Daquilo que não se sabe escrever
De uma língua que não se sabe traduzir...
De onde vem o amor?
Vem de um lugar escondido
ou tão perto que não se vê...
Só se sabe que quando vem
Vem pra ficar.

O Profeta disse...

Desprendem-se gotas do azul na água
O tempo continuará a existir
Ávida terra de assombro
Vacilantes passos no partir

Manhã submersa de neblinas
A noite teceu seu manto
A agua na sua eterna viagem
Cobriu a ilha de pranto


Profético beijo