sábado, abril 21, 2007

PARTIDA


Disse-te adeus sem dizer,

calada, desfeita, sem alma.

Tecendo frases para converter

esta dor em pura calma.

Disse-te adeus por amor,

caminhei para o outro lado,

esqueci todo o calor

de todo o nosso amor trocado.

Disse-te adeus e morri,

chorei, perdi-me e desisti,

não me virei no caminho,

guardei as memórias no escaninho

da ausencia que perdura,

da dor que não abranda,

da violencia desta loucura

que me assola, puxa e manda

só para um poço sem fundo,

só mesmo para o fim do mundo

Sem comentários: