sexta-feira, novembro 23, 2007

PALAVRAS

PALAVRAS;

Como folhas ao vento norte

atiradas, ditas sem pensar,

arrastadas, usadas de tal sorte

que apenas nos fazem oscilar.

PALAVRAS;

Como pedaços de nuvens desgarradas,

quanto mal, quanta loucura

podem causar!São farpas enterradas

no peito feito ternura.

PALAVRAS;

Punhais de duros gumes

usados como ardil,

deixando somente os queixumes,

a traição, o sentimento vil.
PALAVRAS;

Sem sentido nem sentir,

ditas, largadas ao vento,

envolventes como serpentes a mentir.

Delas sobra o lamento,

a raiva, o vazio e a dor,

porque se usa o AMOR?

Palavras....Leva-as o vento!!!

2 comentários:

Fernanda e Poemas disse...

Olá Luar perdido, grata pela tua visita ao meu cantinho.
Um bom fim de semana para ti também.
Muitos beijinhos,
Fernandinha

Um Momento disse...

Palavras...
Mas nem smpre o vento as leva...
Pois há algumas que se aconchegam ao coração e aí ficam... para todo o sempre, transformando-se em... acções

Lindo o teu poema
Beijo grande

(*)