sexta-feira, novembro 30, 2007

PELOS CAMINHOS

Pelos caminhos da noite, passo a passo de mansinho,

escoam-se os sentimentos, dores, mágoas p'lo caminho.

Na escuridão do vazio o silêncio faz-se voz,

retalhos de uma vida vivida numa passagem atroz.

Chove...Faz sol...Nada importa,

o tempo passa sem cor,

este barco já não comporta

nem mais um pedaço de dor.

Cruzo o espaço vazio como estrela cadente

num ténue raio de luz esmoreço, transparente,

pelos caminhos do mundo, alma penada somente,

nuvem desgarrada, rolando no céu eternamente.



(foto retirada da net - olhares)

3 comentários:

Luna Tic disse...

Maravilhosas palavras...


Saudalunações

M@ri@ disse...

Ola
Permita me invadir este seu lindo espaço...
E verdade quando nos sentimos perdidos nada mais importa...
Sao lindos os seus textos.
Desejo lhe um lindo fim de semana com muita paz
Deixo um Big Kiss
xoxoxxx
M@ri@

Lu@r disse...

No universo existe uma luz
que se paga lentamente
navego rumo ao infinito
ao encontro de nada
porque já nada espero.

Como é belo o teu texto

Beijo